domingo, 3 de maio de 2009

PIRATAS HÁ MUITOS

A nossa gloriosa corveta "Corte-Real" acaba de capturar onze piratas somalis e evitar imensos raptos no Índico. Dantes a actividade da pirataria era bem conhecida dos portugueses. Na costa algarvia tivémos de nos defender até ao séc. XIX dos berbéres que, por força, queriam vir a banhos a Albufeira. Em Ormuz e nas praias do Malabar, os piratas éramos nós. Dito isto, é com grande à vontade e alguma condescência que Portugal convive com a pirataria. Talvez por isso, a pirataria não esteja prevista no nosso Código Penal. Vai daí, o garboso comandante da "Corte-Real" desarmou paulatina e cuidadosamente os piratas, incluindo os "até aos dentes", deu-lhes conselhos e nem sequer lhes chegou a ir ao... Soltou-os, uma vez que não os pode julgar. Nem sequer lhe ocorreu pôr-lhes umas pedritas ao pescoço e mandá-los a penitência para o fundo do mar, em arrependimento muuiiito profundo! Pergunto: esta força da ONU ou Nato ou seja do que fôr, não pode prender, julgar os piratas? Nem sequer mandá-los para o TPI ou outro tribunal internacional? A força é internacional, mas a lei não? A lei aplicável é a de cada país de pavilhão do barco que apreende os piratas??? Extraordinário! Alguém se deve ter esquecido de qualquer coisa. Assim vale apenas ser pirata e em especial ser apanhado pelos portugueses. São uns gajos porreiros, pá!
jp

4 comentários:

Francisco Castelo Branco disse...

Jorge, mas como é que nos iamos lembrar que a actividade pirata ia "renascer" no Século XXI???

É estranho e curioso o renascimento desta actividade.
Porque sinceramente já dá pouco lucro e nao tem visibilidade nenhuma
Mas parece que na Somália haja quem ainda tenha reinventado a pirataria.

Ha que chamar o Pirata das Caraibas...

expressodalinha disse...

Mas com possibilidade de julgar e condenar!

Maldonado disse...

Enquanto a ordem não for restaurada na Somália nem as bases de piratas forem atacadas, será muito complicado acabar com a pirataria nesse país...
Nem todos os piratas são bons como o capitão Jack Sparrow...

Francisco Castelo Branco disse...

Pois como se atacam e condena??

É impossivel...

Primeiro chegar lá e sair de com vida
Segundo "prender" os Captains Barbossas do sitio
Terceiro arranjar "internacionalmente" maneira de os condenar. Até porque eles devem actuar em águas internacionais ou não?

Share Button