terça-feira, 24 de março de 2009

A Marolinha de Lula

Lula, marolinha? Eu acho que é tsunami... respeite a crise!
Sexta-feira passada foi divulgada uma pesquisa do Instituto Datafolha com uma avaliação do governo Lula. O índice de aprovação do presidente caiu de 70% para 65%, o que é uma queda considerável.

Então, lendo os jornais online que existem espalhados pela Internet, encontrei uma análise brilhante da jornalista Eliane Catanhêde da Folha Online sobre o assunto, que diz o seguinte:
De acordo com o Datafolha, menos da metade das pessoas (43%) aprova as medidas do governo contra a crise, mas bem mais da metade (65)% ainda avalia Lula como bom e ótimo. De certa forma, há um descolamento de Lula da gestão da crise, mas...

Os dois índices somados mostram que Lula já não está assim tão imune aos efeitos da crise como os governistas e assessores alardeavam e a gente em geral achava. Na pesquisa anterior do mesmo Datafolha, o índice de aprovação às medidas era de 49% --portanto, caiu 6 pontos-- e a popularidade de Lula estava em estratosféricos 70% --portanto, caiu 5 pontos. O que não é pouco. Aliás, no Ibope a queda foi ainda maior, de 9 pontos.

Sinal de que a imagem do governo está sofrendo com a crise e os efeitos diretos dela sobre a economia real e principalmente sobre os empregos. Veja como coincidem os índices de desemprego e a queda de aprovação às medidas de governo e ao próprio Lula. Da última pesquisa até agora, o país perdeu quase 800 mil empregos, enquanto Lula perdia 5 pontos (Datafolha) ou 9 (Ibope). Ou seja: o desemprego sobe, Lula cai. Simples assim.

Simples assim para você, cara pálida, porque para os governistas, assessores, o próprio Lula e principalmente a Dilma, isso deve ser um deus-nos-acuda. Ou, numa outra imagem: Lula chamou a crise no Brasil de "marolinha", mas o efeito político dela com certeza está sendo encarado como um "tsunami".

O governo vai reagir, e isso muda muito o espírito das decisões, que tendem a ser cada vez mais políticas. Na hora de decidir, Lula, seus ministros e todos os que trabalham a candidatura Dilma tendem a balancear as indicações técnicas com os interesses políticos, para responder a uma perguntinha básica: o que é melhor para Lula hoje e para Dilma em 2010?

Um exemplo de decisão política é o que ocorre com a Petrobras e o preço da gasolina. Quando o preço internacional do petróleo batia em quase US$ 150 o barril, os acionistas da Petrobras pressionavam por subir também o preço interno da gasolina, por uma questão óbvia de mercado. Mas o conselho da companhia (do qual Dilma faz parte, aliás) não deixava.

Agora, com o petróleo desabando para cerca de US$ 50, há uma inversão: o lado político da Petrobras quer baixar o preço interno da gasolina, mas os acionistas não deixam. Por quê? Porque têm de compensar, ou equilibrar, os tempos de petróleo alto/gasolina baixa. O resultado é que a gasolina no Brasil é, neste momento, uma das mais caras do mundo.

Quer fazer uma aposta? Logo, logo vem aí anúncio de redução de preço nas bombas. Com queda de popularidade e queda de aprovação às medidas anti-crise, o governo vai manter o preço assim? O que você acha?

Bem, a crise veio dos EUA, atingiu a Europa em cheio, arrasou alguns países, como a Islândia, e está aqui, dentro da economia e pairando sobre a política brasileira. A crise é ruim e ninguém quer e gosta, principalmente porque estoura sempre no lado mas fraco. Mas o sacolejo na política é bom. Serve para uns e outros pararem de cantar de galo e a discussão política ser mais equilibrada, mais viva, com mais conteúdo e menos forma. (Amei isso que ela escreveu)

Isso vale, sobretudo, para a campanha antecipada de 2010. Tem de deixar de ser festa para ser momento de debate e reflexão.

Pois é Lula, não ache que você está imune, não ache que você é o Rei do Brasil. A parte do povo brasileiro que te ama (e que eu não me incluo), ama o mais o próprio bolso! Desde o final do ano para cá, cerca de 750 mil postos formais de trabalhos foram extintos! Se você não cuida do nosso bolso, sua Dilma não estará na sua cadeira em 2011!

Larissa Bona

2 comentários:

Francisco Castelo Branco disse...

Curioso nestas analises vindas directamente do Brasil è que as preocupaçoes sociais e politicas sao as mesmas.

Mas no caso portugues è que o nosso PM nao esta em queda livre...

Pena para nòs....

JOHN VARGHESE disse...

Hi,

Gone through ur blog..looks impressive. Keep it up!

Share Button