Etiquetas

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Uma questão de idade...

Na lista de insólitos do Expresso online falava-se, esta semana, de Kim Petras, a mais nova transexual do mundo que, por apresentar disforia de género, começou a tomar hormonas com 12 anos e aos 16 realizou a cirurgia que lhe permitiu mudar de sexo. Kim nasceu Tim e, não sendo uma história inédita, reveste-se de carácter particular pela idade da jovem em questão. Será legítimo que, aos 12 anos, antes da identidade sexual estar completamente formada, se autorize a toma de hormonas com esta finalidade? Não seria mais ético esperar que esta jovem atingisse a maioridade legal?
A disforia de género é uma patologia em que o sexo psicológico é incompatível com o sexo somático, num indivíduo biologicamente normal segundo a sua história pessoal e clínica e segundo exame psiquiátrico. Está provado que esta incompatibilidade provoca um sofrimento atroz em quem o experimenta, sendo determinada por uma causa biológica pois o hipotálamo do transexual leva-o a comportar-se contrariamente ao sexo correspondente à sua genitália de nascença. A única forma de cura desta patologia passa exactamente pela cirurgia a quem Kim se submeteu e que segundo a Comissão Europeia de Salvaguarda dos Direitos do Homem e das Liberdades Fundamentais, tem uma função curativa com o fim de permitir a integração pessoal e social do doente ao sexo a que possui convicção de pertencer.
Posto isto, devo dizer que sou totalmente a favor da cirurgia. Não se trata de um caso de transformismo, de vaidade ou de tentativa de dar nas vistas. Falamos antes de alguém que sofre, que não se consegue integrar e, não nos esqueçamos que, muitas vezes, a disforia de género conduz ao suicídio.
É apenas a idade de Kim que me perturba e me faz levantar algumas questões. Se aos 16 anos a identidade sexual não está formada, o que direi dos 12 anos? De uma criança de 12 anos… Seria o seu sofrimento de tal ordem a ponto de iniciar tratamento hormonal imediatamente? Não teria valido a pena esperar alguns anos? Será que, mais tarde, Kim não se vai arrepender desta decisão? A que tipo de pressões terá sido sujeita? É uma criança, o melhor do mundo segundo Fernando Pessoa, mas, nem por isso capaz de decidir de uma forma tão radical, capaz de fazer uma escolha desta ordem… No caso de Kim não me parece que tenha sido o timming certo mas todo este sensacionalismo é capaz de ajudá-la a vender alguns discos… Quem mais ganhará com isso?

6 comentários:

Francisco Castelo Branco disse...

Sol

bom tema...

Também concordo que a idade de Kim é prematura para tomar uma atitude destas.
Duvido que tenha sido conscientemente.
Ou então se foi, tem uma consciencia muito apurada, para querer mudar de sexo.
Até acho legitimo que quem não se sinta bem com o sexo que tem , queira mudar.
Mas algo estava mal na mente dela

mas porque razão é que uma pessoa não se sente bem com o seu sexo e quer mudar?

★ Aralis ★ disse...

Excelente post.
Faz, de facto, pensar... considero que é demasiado nova, e esse plano publicitário ñ é de todo útil para o desenvolvimento mental de "Kim" nem de qualquer outra criança que tenha alguma dúvida ou confusão acerca de si mesma. Partir assim para uma decisão sem explorar o amadurecimento e as mudanças que daí advém é ridiculo...mas é a nossa sociedade...
bj

Sol disse...

Francisco:

Esse sentimento de "inadaptação" deve-se a uma alteração genética no componente cerebral, combinada com alterações hormonais e factores sociais! Não é só uma questão social, é biológica e determinada geneticamente.

Agora nesta miúda...

Aralis: Eu acho que se devia investigar a fundo se não existiram muitos terceiros a lucrar com esta cirurgia. A miúda fica famosa, os pais enchem-se de dinheiro, o pedopsiquiatra e o cirurgião beneficiam de uma publicidade estrondosa... Só para a imagem da Alemanha é q este caso é capaz de não ter rendido muito...

Beijinhos *

Francisco Castelo Branco disse...

Sol

explica-me como é que se pode "ganhar" com isto tudo?

Estamos a falar de uma coisa grave e séria, que mexe e muito com uma pessoa

Sol disse...

Francisco:

Quanto apostas que ela vende mais discos e se tornou conhecida muito mais depressa que qualquer cantor "normal" ou que, pelo menos, siga o percurso normal?

Os médicos dela ganharam publicidade gratuita e os pais encheram os bolsos. Vamos ver se ela ganhou alguma coisa ou se afinal perdeu tudo...

Francisco Castelo Branco disse...

Mudar de sexo não é coisa propriamente normal

E que se faça assim só por dinheiro e fama...

Share Button