sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Um Olhar Alentejano

Abençoada terra além do Tejo. Portugal é um país edificado sob uma paisagem diversificada e multicultural fortalecido pela intimidade necessária à construção dum sentimento patriótico e nacionalista. A cultura é a identidade dos povos e uma pedra basilar no Alentejo. Entre tradições e cantares, as planícies ricas em cultivo, habitadas por uma imensidão de espécies animais e vegetais, o Alentejo é o sustento alimentício de uma grande parte do país, do qual se ergue, desde os primórdios da nação conjunta, a arca de Noé deste pequeno Portugal de enorme estima nacionalista. Muitos dirão que entre Lisboa e o Algarve impera um deserto incapacitado de desenvolvimento e avesso ao progresso. De facto, e infelizmente, as assimetrias são profundas entre o litoral e o interior, mas também é verdade que o “novo mundo” nunca se poderá consolidar sob a égide do profetismo urbano, desmistificado de qualquer valor, crença, renegando ao próprio egotismo, razão de existência. De algo tenho confessada certeza, quem puder assistir ao encanto dum por do sol do verão alentejano numa paisagem fortificada pelo regresso das garças que preenchem as árvores formando uma imensa “folhagem” branca, presenciar uma vara de javalis que descontraidamente se vai perdendo no horizonte duma planície que se consome pela longitude do imaginário, poder respirar as tradições tauromáquicas, beber o néctar do Alentejo, o nosso belo vinho, e saborear a mítica cozinha alentejana, quem puder testemunhar o meu Alentejo tal como eu o vivo, poderá, até, se conseguir, regressar à sua terra, muito embora vos asseguro que consigo levará para toda a sua eternidade um pedaço dum paraíso português plantado para lá das águas do Tejo.

Texto de Filipe da Veiga Malta

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Da fama até ao desconhecimento.....

Existem muitos casos de pessoas que sobem rapidamente a um patamar famoso que rapidamente descem à realidade.
São casos de actores, desportistas, politicos, vencedores de concursos milionários....
Não sabem gerir a sua fama e rapidamente perdem o estrelato. A ascensão mediática é celére. Tão célere que nem têm tempo para gozar a fama.
Porque será que isso acontece?
Dinheiros mal geridos, aproveitamento dos tais "15minutos" de fama, o experimentar de novas sensações levam estas pessoas a rapidamente a "cair na real". Depois, é necessário recorrer a psicólogos e psiquiatras para recuperar desta descendência. Há quem tenha mesmo livre-trânsitos para clinicas psiquiátricas.
Curioso é o caso dos actores e vencedores de concursos milionários.
Lembram-se Macaulay Culkin? a rapariga do E.T.? E o famossissimo Zé Maria? Por anda ele?
O facto de terem enriquecido leva-os á loucura total, deixando-os sem nada. E depois disso? o que acontece?
Como saber gerir a fama?
E se fossem famosos entrariam na loucura ou eram cautelosos?

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

A entrevista II

Desta vez, foi Luis Filipe Menezes quem disse de sua justiça...
Centrou a sua intervenção na politica do governo, nomeadamente ao nivel social e económico. Procurou enaltecer o trabalho que tem feito ao longo de 4 meses.
Em termos internos, desvalorizou a mediatização de Santana Lopes e
elogiou as pessoas que têm ao seu lado neste combate.

Sobre o país e o governo falou de um desastre. Disse que o país em termos económicos e sociais estava num pantano. Que o PSD tem estado na primeira linha de combate em questões como Segurança, criminalidade, referendo ao Tratado de Lisboa e independência do Kosovo. Afirmou mesmo que foi o PSD a obrigar o governo a ratificar por via parlamentar. Foi mesmo assim?

Disse que não andava desaparecido. Que tinha estado estado no terreno aquando do fecho das urgências em Anadia e Faro. Será o suficiente? Esclareceu que os prometidos porta-vozes seriam brevemente anunciados. Que farão?

Negou as divergência com o lider parlamentar do PSD. Mantendo a total confiança. Haverá mesmo?

Até onde chegará Luis Filipe Menezes?

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Portugal Real III

Seremos assim tão pessimistas?

Se sim, porque razão é que o nivel de confiança dos portugueses tem andado tão em baixo nos ultimos tempos?

A economia não arranca, a politica vai de mal a pior. Já não podemos confiar neles, como confiávamos há algum tempo. Na Justiça, continuam os casos mal parados e sem saber como vão terminar. Muitos continuam impunes, cabendo aos mais fracos levar com a tareia principal. Em termos sociais, somos cada vez mais confrontados com a assimetrias pobres\ricos.

Tem a ver com o feitio nacional?

Vivendo ao pé do mar e apenas com uma fronteira terrestre, parece que estamos mais isolados. Deveriamos "agradecer" por termos sol todos os dias, e aproveitar o calor da melhor form

Mas não. O que se ouve, são relatos de uma população a queixar-se. Da falta de confiança, da incapacidade para lutar, de "inventar" objectivos ambiciosos para tornar a vida melhor. O factor "confiança" não está muito presente nos portugueses. Sente-se isso. Nas televisões, há cada vez mais lamentações do que alegrias. No dia-a-dia, acordamos tristes quando devemos olhar para o espelho e fazer um sorriso...

Nas ruas até parece que andamos de cabeça para baixo....

Será mesmo assim?

domingo, 24 de fevereiro de 2008

Oscar vai para........

Melhor filme: «Expiação» - Joe Wright «Juno» - JMichael Clayton - uma questão de consciência» - Tony Gilroy «Este país não é para velhos» - Ethan e Joel Coen «Haverá Sangue» - Paul Thomas Anderson

Melhor Actor: George Clooney - «Michael Clayton» Daniel Day-Lewis - «Haverá Sangue» Tommy Lee Jones - «No vale de Elah» Viggo Mortensen - «Promessas Perigosas» Johnny Depp - «Swenney Todd: o terrível barbeiro de Fleet Street»

Melhor Actor Secundário: Casey Affleck - «O assassínio de Jesse James pelo cobarde Robert Ford» Javier Bardem - «Este país não é para velhos» Philip Seymour Hoffman - «Jogos de poder» Hal Holbrook - «O lado selvagem» Tom Wilkinson - «Michael Clayton»

Melhor Actriz: Cate Blanchett - «Elizabeth: a idade de ouro» Julie Christie - «Away From Her» Marion Cotillard - «La Vie en Rose» Laura Linney - «The Savages» Ellen Page - «Juno»

Melhor Actriz Secundária: Cate Blanchett - «I'm Not There - Não Estou Aí» Ruby Dee - «Gangster Americano» Saoirse Ronan - «Expiação» Amy Ryan - «Vista pela última vez» Tilda Swinton - «Michael Clayton»

Melhor Documentário: «No End in Sight» - Charles Ferguson e Audrey Marrs «Operation Homecoming: Writing the Wartime Experience» - Richard E. Robbins «Sicko» - Michael Moore e Meghan O'Hara «Taxi to the Dark Side» - Alex Gibney e Eva Orner «War/Dance» - Andrea Nix Fine e Sean Fine

Melhor filme estrangeiro: «12» - Nikita Mikhalkov (Rússia) «Beaufort» - Joseph Cedar (Israel) «Os falsificadores» - Stefan Ruzowitzky (Áustria) «Katyn» - Andrzej Wajda (Polónia) «Mongol» - Sergei Bodrov (Casaquistão)

Melhor filme de animação: «Persépolis» - Marjane Satrapi e Vincent Paronnaud «Ratatui» - Brad Bird «Surf's Up» - Ash Brannon e Chris Buck

Quais as vossas previsões? Façam as vossas apostas e depois comentem a noite hollywoodesca....

sábado, 23 de fevereiro de 2008

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

O nosso mundo

Como vai agitado o nosso planeta....

No Paquistão, apesar das eleições terem demonstrado que os habitantes querem uma transição para a democracia, a violência não pára. Parece que vai ficar tudo na mesma...... Será mesmo assim?

Em Timor, ainda não se sabe bem o que aconteceu. Quem foram os autores do ataque ás duas figuras estatais..... Que planos tinham.... O que queriam efectivamente e quem são. O porquê ainda está para descobrir. Será que vamos ficar a saber?

No Kosovo, apesar da declaração pacífica de independência, a tensão na região é enorme. Até porque em Mitrovica vivem milhares de sérvios. Que vão fazer com eles? Expulsá-los da sua própria terra? Ou vai criado uma federação?

Em Cuba, Fidel Castro disse que ia renunciar ao cargo de Presidente. 49 anos depois. Mas como Chefe de Estado fica o seu irmão. Mais do mesmo ou transição? Por quanto tempo os cubanos terão que viver em ditadura?

E nós por cá discutimos o financiamento ilegal de partidos e as cheias que "destruíram" o país. Ou melhor a cidade de Lisboa....

Estaremos na iminência de Revoluções?

Andará o nosso mundo em Guerra?

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Mau perder ou mau feitio?

Ninguém gosta de perder. Ou se gosta, é uma forma de aprender com a derrota.
Na vida, no desporto, na sociedade, na economia, na politica, nas relações humanas o perder significa que algo correu mal. Que não fomos totalmente perfeitos para alcançar determinado objectivo......
É unânime dizer que a maioria das pessoas tem mau perder. Não aceita a derrota à primeira. Ou vê-a como um mal e não como um possivel bem. Para corrigir.
Isto é visivel principalmente no desporto, mas também na politica e nas relações humanas.
No campo desportivo, o mau perder revela-se quando clube X ou dirigente Y acusa o árbitro por supostamente ter influenciado o resultado. Quem lê as noticias desportivas sabe que não há jornada em que ninguém se queixe do pobre do Juiz. Mas também se revela no ténis, quando um jogador descarrega a sua furia na pobre da raquete. Ela que é a principal "ajuda" do tenista.
Na politica, quando se perdem eleições é natural culpar a comunicação social. Porque favoreceu partido X e personagem Y.
Nas relações humanas quando levamos um não, ou culpamos a amiga que teve influência ou determinada pessoa que fez tudo para que duas pessoas não se juntassem.
Nos exames o principal culpado da má nota é o professor que é parcial e não gosta do aluno, por razões Y e X.....
Será o mau perder culpa do mau feitio?
Da nossa falta de aceitação em ver a derrota como um bem, para podermos corrigir determinada situação?
O nosso mau perder tem muito a ver com o mau feitio. Com a nossa maneira de ser.
Se somos alegres e bem dispostos aceitamos a derrota e no futuro fazemos melhor. Se não, arranjamos sempre um culpado para os nossos desaires. É o mais fácil de se fazer. Olhamos para os outros, quando em primeiro lugar devemos olhar para nós...Olhar direito.....
Não haja duvidas que o mau perder advém da nossa personalidade, seja ela forte ou mais fraca. Da nossa capacidade de reagir ás adversidades.
E os leitores? Têm mau perder? Mau feitio?

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Como vai ficar Cuba?

Fidel Castro anunciou hoje que vai deixar de ser Presidente de Cuba…. É uma noticia que já se esperava…… Resta saber se com a retirada de Fidel, vai abrir novos horizontes a Cuba. Com a sucessão a ser assegurada pelo seu irmão, Raul deveremos continuar a ter a mesma politica ditatorial que há 50 anos predomina em Cuba Será a transição para a democracia ou a continuidade do Castrismo? Com esta noticia, o Mundo suspirou de alívio. Por quanto tempo? Não haja duvidas que Fidel Castro marcou o nosso tempo. Pela polémica com os EUA, pela sua corajosa luta contra o antigo regime. E por ter transformado Cuba num “mundo fechado”. Que marcas deixou Fidel? Será recordado ou facilmente será esquecido? Tem lugar na história?

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

A entrevista

Sócrates falou dos 3 anos de governação…… Reconheceu que não cumpriu uma promessa eleitoral (a baixa de impostos); mas ainda acha que vai conseguir os 150 000 postos de trabalho. Conseguirá? A entrevista ficou marcada por quatro temas : Economia, Saúde, Educação e Politica…… Em relação à Economia, falou da heróica conquista de baixar o défice abaixo dos 3%. O principal objectivo dos últimos governos do país. Prometeu atingir os 150 000 postos de emprego, dizendo que 94mil estão conquistados. O desemprego também foi falado. Para Sócrates, o desemprego vai diminuindo. Será esse o país real? Estará o desemprego a diminuir? Não admitiu haver injustiças fiscais…… E continuamos a ouvir da boca do Primeiro-Ministro que o país está a crescer economicamente. Será? Na Educação, falou das virtudes da sua reforma: Aulas de substituição, horário alargado, introdução do Inglês, e do novo modelo de gestão. Não quis falar da possível “remodelação” nesta área. Na Saúde, voltámos á questão das Urgências. Com uma novidade. Admitiu repensar o fecho de algumas urgências. Novo Ministro, nova politica. Será mesmo assim? Por ordem de quem? Falou da novel Unidades de Família e assegurou que o SNS será bem melhor Será mesmo assim?

Na Política, não quis dizer se vai recandidatar-se. Porque será? Como fazer a avaliação destes 3 anos? Sócrates vive no mesmo país que a maioria dos portugueses? O que faltou por responder? O que os leitores perguntariam a Sócrates?

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Nasceu Pristina

Foi hoje declarada a já esperada independência do Kosovo.
O PM Tasci cumpriu a promessa feita no passado fim de semana. Com esta declaração, muitos perguntam se vai haver um efeito dómino no resto da Europa..... Noticias dão conta que a Ossétia do Sul e a Abkházia querem o mesmo tratamento que o Kosovo. E o que vai na cabeça dos bascos? Que efeitos tem esta declaração? Todos os povos têm direito á sua auto-determinação. Mas sendo o Kosovo uma região com dificuldades económicas e sociais não deveria haver uma certa "limpeza" na casa? com a ajuda da Sérvia? A independência Kosovar vai ter implicações futuras. Muitos problemas vão existir entre a UE e a Rússia..... A ex-Jugoslávia do Marechal Tito rapidamente se vai desfazendo. A que preço e porquê, são as questões que os Sérvios colocam. Muitos problemas assolam a região. E a solução é a independência e a proclamação de novos países? Como combater o crime organizado, o tráfico de pessoas,influências e droga no Kosovo. Sem ajuda da Sérvia, Russia e da Europa E agora? Que futuro para o Kosovo? Haverá retaliações militares?

Jack Johnson - If I had eyes

Se tivesse olhos atrás da acabeça.....controlava tudo... E voces?? Dia 26 Julho

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Nova Rubrica --> A Olhar a Imagem

Campeonato Nacional de BodyboardPraia do Norte, Nazaré, Dez 2007by Miguel Barreira, jornalista do Record3o lugar na Categoria Sports Action do World Press Photo 2008
Nota: A partir de agora, uma nova rubrica neste blogue..
A partir desta imagem o que vêm e sentem?

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Timor Leste..sem solução?

Após os recentes atentados em Timor-Leste é caso para dizer que o país voltou à estaca zero....
Por muito que custe, a verdade é que em Timor os problemas contiuam....e não são fáceis de resolver.
Com manutenção das tropas australianas e portuguesas fica guardado o lado bom de Timor. Mais as tropas aliadas a Xanana e a Ramos Horta.
Do outro lado estão as tropas da oposição.....
Como conseguir estabilidade neste país? Quem manda militarmente?
Após os atentados o Presidente do parlamento timorense veio pedir ajuda a Portugal. Houve quem criticasse a actuação da GNR em Timor.
É caso para dizer que existe da parte timorense uma enorme ingratidão....
Até porque geograficamente a Austrália está mais perto daquela ilha....
Ingratidão timorense? Ou a GNR deveria ter feito mais? Que ajudas poderemos dar ao povo timorense? Já não chega o que fizemos por esta pequena nação?

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Pena de morte. a velha discussão....

Será a pena de morte uma questão de civilizações?

Tirando os EUA, apenas em certos países árabes a Pena de morte é admitida.

Não haja duvidas que a pena capital está ultrapassada. Para além de ser inaceitável, porque viola qualquer tipo de direitos humanos, a pena de morte não deveria ser admitida em qualquer país democrático. Não há ser humano que mereça tal castigo. Independentemente dos seus crimes. Porque a vida é um bem inviolável a que o Estado não decidir o seu destino.

Nos Eua, a pena de morte é admitida para quem cometa crimes hediondos. Mas nem esses devem ser castigados pela pena capital. Tirar a vida a um ser humano em razão da protecção da sociedade é tudo menos ético....Viola os Direitos Humanos, o Direito e o Direito natural.

Qual será a solução? o que fazer para se conseguir abolir de vez a pena de morte?

Não deveria a ONU instituir um programa contra a Pena de Morte no planeta?

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Julgamento do Futebol, 4 anos depois

Começou o Julgamento do Processo Apito Dourado...
Quatro anos depois de se terem iniciado as investigações
Fica para depois as questões relacionadas com a morosidade da nossa justiça, mais uma vez demonstrada neste caso.....
Que falar então sobre o Apito Dourado?
O nosso Futebol precisa de uma limpeza. A nivel dirigente, e também ao nivel dos árbitros. Que ninguém sabe a real valia deles.
Com o inicio deste processo, as suspeitas em cada jogo são cada vez mais. O nivel da arbitragem em Portugal tem que melhorar. E o dirigismo também.....
Espero que este processo seja uma lufada de ar fresco no nosso Futebol. Que a partir de agora haja menos suspeitas e mais verdade desportiva.
É por isso que as pessoas vão aos estádios.....
Será que vai mesmo ser assim, ou tudo não passa de uma ilusão? O Apito Dourado vai mudar o panorama no nosso futebol?

domingo, 10 de fevereiro de 2008

"Momentos" Sociais Democratas I

Agitada anda a vida dentro do PSD

A começar pelas presidências abertas por parte do líder parlamentar do PSD. É uma novidade introduzida por Santana Lopes. Normalmente as presidências abertas são realizadas ou por Primeiros-Ministros ou Presidentes da Republica(daí o nome presidências...). Será que Lopes está a almejar um destes dois cargos? Ou então tenciona voltar para a liderança do Partido?

Do lider do partido, ninguém sabe. A não ser o próprio. Onde está a oposição social-democrata que Menezes prometeu fazer? A tão aguerrida luta para derrotar o Engenheiro Sócrates? Os militantes sociais-democratas em Setembro quiseram mudar. Mas parece que as coisas continuam na mesma......

Enquanto que Pedro Santana Lopes continua a aparecer nos media e a determinar a sua própria agenda, Luis Filipe Menezes parece não conseguir "cativar" a Comunicação Social que só quer saber das medidas "luxuosas" do Governo..

Perante tudo isto, a questão que se coloca é saber quem manda afinal no PSD?

sábado, 9 de fevereiro de 2008

Um pouco de História

Este senhor teve um sonho... E vocês também têm um sonho? Qual?

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Bora fazer as pazes?

Quanto vale uma zanga?
Seja ela qual for......De amigos, namorados, casais, subordinados....
As pessoas zangam-se porque defendem pontos de vista diferentes, não aceitam a opinião do outro, foram traídos, não se conseguem encaixar um no outro.....
Que poder tem sobre uma relação?
O zangar é como que uma lufada de ar fresco numa relação(seja ela qual for). É sinal de que já não há mais nada a dizer ou a fazer. Que a "coisa" já está esgotada ou numa fase de "explosão......."
Existem situações em que a zanga está relacionado com factores externos a essa relação....E nesses casos, não há possibilidade de retorno.
Qual é a melhor solução para resolver uma zanga? Fazer as pazes ou afastar?
Nem uma,nem outra são a melhor equação. As duas situações têm consequências previsiveis nos sentimentos de cada um
Que significado psicológico tem a zanga?

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

UE: Espaço Schengen aberto ao terrorismo? Parte VIII

Será o espaço uma "via" para o terrorismo na Europa?
Sem controlo das fronteiras, a possibilidade de circularem presumiveis terroristas é maior
O facto de haver uma menor restrição no que toca à circulação de mercadorias, pessoas e serviços não quer dizer que haja uma liberdade total.
O Espaço Shengen é isto mesmo. Liberdade total. Sem controlo......
Recentemente este conceito foi alargado aos países de Leste. Da Rússia não vem perigo, porque o Comunismo há muito que claudicou naquele país.
Agora pergunto é se o Espaço Schengen "chegar" à Turquia?
Que consequências advêem desse facto?
Não estarão os nossos politicos europeus a agir em excesso? A querer "construir" demasiado depressa este conceito?
Sem controlo fronteiriço como "tomar" conta daqueles que ameaçam as nossas vidas?

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Blogosfera Fenomenalis

Que fenómeno é este da Blogosfera? Porque é que "todos" nós temos um blogue, e que influência tem nas nossas vidas..... Sim, porque actualizar um blogue não é tarefa fácil...... E na vida dos outros??

A blogosfera é novo meio de fazer jornalismo. De cada pessoa ser "um jornalista". Cada um tem o seu próprio "jornal"...... As opiniões são emitidas. Posteriormente, há a possibilidade de abrir a discussão a outras pessoas, que pertencem ao "jornal" ou não. É esta a grande novidade e vantagem dos blogues. A possibilidade de haver uma discussão posterior áquilo que foi escrito.

Será que um blogue é capaz de influenciar os outros?

Será que ter um blogue é um meio para atingir um fim? De ir a uma eleição?

Ter um blogue, é possuir um meio de comunicação nas nossas mãos. De construir a nossa própria opinião e de a partilhar com os outros. De nos podermos mostrar que também possuímos capacidade para "escrever" e "falar" sobre aquilo que nos rodeia. E de criticar sem quaisquer restrições.

Será que é o Quinto Poder? Até onde irá este fenómeno?

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Super Tuesday: O futuro é hoje?

É hoje que 24 Estados Norte Americanos vão a eleições..... A tão aguardada Super Terça Feira vai eleger a maioria dos delegados para as convenções no Verão...... Do lado Republicano restam 4 candidatos: Mccain, Romney, Huckabee e Ron Paul......... Será que Mccain vai ser eleito no final da noite? Ou as duvidas manter-se-ão? Huckabee e Paul vão ficar de fora, após a noite de Terça Feira. É a unica certeza.Foi uma supresa a ascensão de John Mccain. Começou mal, mas agora é o favorito. Parece que deixou de ser uma sombra de W.Bush. Quanto a Romney, é um lutador e tem ideias para os EUA. Mas é pouco intervencionista e muito sério....... Confesso que esperava mais de Huckabee após a sua vitória no IOWA. Mas fica esta "pequena" vitória de Mike No campo democrático, as atenções viram-se para Clinton e Obama. A vitória de Hillary na Florida foi apenas um rebuçado. Os delegados (e eram todos para o primeiro); não puderam ser eleitos devido a um erro do partido democrático. Foi mais um azar para Clinton. Obama tem-se aguentado bem. Com um discurso motivador, empolgante e essencialmente de esperança. Como se os EUA estivessem na bancarrota económica,social e politica........É costume ouvir este discurso de "levantar" o país, mas é mais por estas bandas........ Hillary Clinton desiludiu. Pelo seu discurso, pela sua arrogância e pela falta de ideias. Pode ser este o factor "derrota" para Clinton. Nem com Bill ao seu lado....

Como decorrerá a noite eleitoral?

Mccain vence definitivamente?Romney surpreende? Haverá empate?

E Obama? Vai ser ele o candidato democrático?Hillary deitará a toalha ao chão?

Aceitam-se apostas.......

Carnaval

Será que no Carnaval ninguém leva mesmo a mal?

Porque andamos disfarçados no Carnaval?

Será que não é para disfarçarmos a nossa imagem durante o resto do ano?

E a máscara? Que significado tem ela?

É para disfarçar o quê?

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Como "conquistar" o público?

Ao contrário do que possa parecer à primeira vista, a persuasão não é uma técnica de lavagem cerebral, mas sim a manipulação da mente humana por outro indivíduo, sem que o sujeito manipulado tenha consciência da causa para a sua mudança de opinião. Existe um ínfimo número de técnicas de persuasão. Todas elas têm como fundamento o acesso ao cérebro direito. Ora, sabemos que o hemisfério esquerdo do cérebro é analítico e racional, enquanto o seu oposto é de cariz criativo e imaginativo. A ideia é, no fundo, manter o hemisfério cerebral esquerdo ocupado a fim de desviar a sua atenção, captando assim a atenção do hemisfério direito. Desta feita, como distrair a área esquerda do cérebro? Uma técnica usada frequentemente por políticos, nos seus discursos, e por advogados, cujo objectivo é a manipulação da informação comunicada. Num discurso político, em primeiro lugar, o orador opta por suscitar o chamado sim, sim, ou seja, faz declarações que provocam o assentimento nos ouvintes que, mesmo inconscientemente, vão balançar as cabeças em conformidade. Depois, vêm os chamados truísmos (trivial) que são, regra geral, assuntos que suscitam o debate. No entanto, dado que o político já “conquistou” a audiência, as vantagens são favoráveis para ele, visto que a audiência continuará a concordar, sem sequer parar para reflectir. Em último lugar, vem a sugestão, ou seja, o que o político quer que o público-alvo faça. Em consequência da anterior conformidade do público, durante o discurso político, este estará, a posteriori, persuadido a aceitar a sugestão. De seguida, um exemplo do que foi acima abordado. Senhoras e senhores: vocês estão indignados com a falta de controlo da inflação? Estão cansados da incansável subida do preço dos combustíveis? Estão doentes com o sistema de saúde? Bem, vocês sabem que o outro partido prometeu uma menor inflação; sabem que o crime aumentou; vocês sabem que há cada vez mais serviços de urgência a encerrar. Então, a solução para estes problemas é eleger-me nestas eleições. Outra técnica de persuasão, entre o vastíssimo rol de métodos, é os chamados Comandos Embutidos. Os políticos e os brilhantes oradores da actualidade estudam truques, tanto antigos como novos, para manipular o público-alvo. Esta técnica, Comandos Embutidos, baseia-se em gestos, ou seja, o locutor poderia fazer um gesto com a mão, assim que dissesse uma palavra-chave de modo a tornar o discurso mais convincente para o auditório. Em matéria de persuasão, vimos que há grande interesse por parte de políticos. Técnicas e conceitos da Neurolinguística estão disponíveis para todas as pessoas. Esta ciência estuda a elaboração cerebral da linguagem e ocupa-se com o estudo dos mecanismos do cérebro humano que suportam a compreensão, produção e conhecimento abstracto da língua, seja ela falada ou escrita. É uma das mais possantes e subtis das técnicas de manipular. Uma outra técnica é a chamada técnica intercalada, ou seja, a ideia é dizer uma coisa com palavras, mas dar a impressão inconsciente de outra na mente dos ouvintes. Por exemplo: o vereador da Câmara Municipal está a ajudar as autoridades locais a esclarecer os estúpidos enganos das companhias que contribuem para o aumento da poluição. Isto parece uma simples declaração mas, se o locutor enfatiza a palavra certa e especialmente se ele faz o gesto de mãos com as palavras-chave, o ouvinte poderia ficar com a impressão inconsciente de que o vereador é estúpido. Frequentemente, muitas técnicas de persuasão são usadas em pequena escala obtendo sucesso. É o caso de um corrector de uma seguradora. Através de uma comunicação ao cérebro direito, o corrector consegue que o cliente visualize alguma coisa em mente. Começa por lhe solicitar que imagine, por exemplo, um incêndio na casa onde estão a conversar, que é linda. Este é um dos medos inconscientes do cliente e, quando ele visualizar o fogo, estará a ser manipulado a assinar o contrato de seguros. Outra técnica é a de choque e confusão, usada para distrair o hemisfério cerebral esquerdo e comunicar-se directamente com o direito. A técnica é, inicialmente, o orador falar em voz alta e, assim que capta a atenção do ouvinte, baixa o tom enquanto continua a intervenção. Um exemplo desta situação é quando, na rua, somos confrontados com alguém que está a pedir uma contribuição para uma causa, dita nobre. Na primeira abordagem fala num tom alto pedindo para que a pessoa leve, por exemplo, um livro. Posto isto, pedia uma contribuição para uma Associação de solidariedade. As pessoas perante esta situação têm tendência a recuar, ficam chocadas com a estranha aparência. Porém, com a súbita materialização e com a voz alta elas ficam sugestionáveis e, por isso, aceitavam a sugestão de levar o livro; no momento em que o pagavam sentiam-se culpadas e respondiam a uma questão: Dar dinheiro? Assim, com algumas das muitas técnicas de persuasão existentes, verifica-se que a manipulação da mente humana é quase inconsciente.

Texto de Liliana Martins

sábado, 2 de fevereiro de 2008

Um Manuel muito Alegre

Parece que Manuel Alegre voltou.....

Foi notícia esta semana Manuel Alegre devido à sua presença num debate do Clube dos Pensadores

O que disse então Alegre?

Prometeu criar uma "corrente de opinião dentro do PS", sem avançar se vai ou não criar um Partido. Mais à Esquerda do seu PS. Criticou a acção de Cavaco Silva e o Sistema Nacional de Saúde, dois dias depois o Ministro Correia de Campos era demitido

Manuel Alegre parece ser o unico socialista que não apoia a politica seguida dentro do PS, nem aplaude José Sócrates, como se viu no debate quinzenal esta semana na AR.

Apostando numa governação social, Alegre quer que o "seu" PS (que foi fundador); seja mais virado para questões sociais. Mais preocupado com as pessoas, com os seus problemas reais e quer garantir uma Sociedade mais justa. Tudo diferente daquilo que o Governo Sócrates tem feito até agora ( o encerramento de maternidades e Urgências em nome do défice publico é um exemplo desta governação socialista à direita).

Após uma corrida às Presidenciais com muito sucesso, Alegre está disposto a ir mais longe. Os 20,7 % que obteve há dois anos dão-lhe esperança e vontade de fazer mais...... O que quererá significar com corrente de opinião?

Até onde chegará Alegre? Conseguirá ele mobilizar os desalinhados do PS?

A corrida ás presidenciais foi só o principio?

Quem é afinal Manuel Alegre?

Será o novo rosto da Esquerda Moderna?

Tem mais Q.I do que o Homem?

Será o golfinho mais inteligente que o Homem? Será o seu melhor amigo? Quem é o melhor amigo do Homem? Cão ou Golfinho? Não haverá perigo por parte deste animal? Que opinião têm desta "maravilhosa criatura"?

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

100 anos depois, seríamos uma Monarquia?

Faz hoje 100 anos que o Rei D. Carlos foi assassinado.
Para muitos, foi nesse dia que a monarquia em Portugal conheceu o seu declínio.
Apesar de a Republica ter sido instaurada em 1910.............
Mas por tudo o que o Rei D.Carlos representava para o país, o fim da monarquia começou com o Regícido.
Tem-se questionado (se) o Rei D.Carlos não tivesse sido assassinado ainda seríamos uma Monarquia........
É impossivel responder a essa pergunta, pois a instauração da Republica já há muito que vinha sendo preparada, mesmo antes do Reinado de D.Manuel II......
Por tudo o que D.Carlos conseguiu manter, as suas leis, os víveres e também a sua descendência é legítimo pensar que hoje tinhamos um Rei e não um PR.
Será que seria mesmo assim? A Republica nunca tinha sido instaurada com D.Carlos no poder? Que importância teve a Monarquia na história do nosso país? E como seria Portugal no Século XXI com um Rei?
Share Button