Etiquetas

sábado, 20 de dezembro de 2008

OLHAR A SEMANA - DEIXEM OS POBRES ROUBAR!

Primeiro veio a crise do subprime. Em breve o mundo ficou coberto de produtos tóxicos, consumidos avidamente pelas instituições financeiras e divulgados como aforros garantidos. De repente, quase sem pré-aviso, os bancos e as seguradoras começaram a colapsar. O Lemon Brother’s a AIG, nos Estados Unidos; bancos na Alemanha e em França; o Japão sempre à beira do abismo… Pânico instalado. O senhor Greenspan, ex-presidente da Reserva Federal Americana, lavado em lágrimas, confessa ao Congresso americano que nunca pensou que isto pudesse acontecer. Saiu condoído, mas sem voz de prisão! Nada disto é considerado crime. Apenas o modelo que se engasga. E os Governos, cooperantes, anunciam rios de dinheiro, vindos não se sabe de onde, para avalizar a crise, insistindo em mais do mesmo.
Curioso é que a crise trouxe à luz do dia situações absolutamente bizarras. Rapidamente percebemos que andamos a ser assaltados, compulsiva e continuadamente, pelas mesmas instituições financeiras a quem, ao longo dos anos, confiámos os nossos bens.
Na última semana descobriu-se que o senhor Madoff, ex-presidente do NASDAQ, era responsável pela maior fraude de sempre. Um fraude em pirâmide que atingia 51 mil milhões de USD (pelo menos) e que contamina bancos por todo o mundo, como o respeitável Santander e o que mais se vier a apurar.
Por cá, três ex-presidentes do BCP, principal banco privado português, são acusados de crimes e irregularidades que vão de abuso de informação privilegiada a falsificação de documentos. Ao mesmo tempo sabe-se que entre 2002 e 2007 auferiram, cada um e em média, 10 000 euros por dia.
O fundador do BPN, Oliveira e Costa, vai preso por uma mega fraude, envolvendo escriturações paralelas, bancos irregulares em Cabo Verde e muitos “off-shores” espalhados pelos locais mais extravagantes do mundo. Percebe-se que depositar e roubar tinham para ele o mesmo significado. Nomes até agora impolutos começam a ser falados e, vai-se a ver, metade dos antigos governantes deste país é suspeito de ligações perigosas. Dos actuais ainda não se sabe! O BPP, gerido por um craque que escrevia best-sellers financeiros e que repetidamente foi considerado um dos melhores gestores do ano, revela-se incapaz de resolver os seus compromissos. Nova injecção de capital avalizada pelos nossos impostos e a cobrar aos nossos netos.
Enquanto isso, o Procurador-Geral da República vai ao Parlamento e, naquela pronúncia quase incompreensível de Viseu, confessa peremptória e descontraidamente que não tem meios para combater o crime económico!!! E, segundo referiu, parece que é assim em todos os países!!!
Talvez por isso as polícias perseguem com grande vigor pequenos vigaristas de bairro, ladrões de automóveis, roubos de máquinas Multibanco e assaltos a gasolineiras. Para estes, as polícias têm meios! Talvez por isso as cadeias estejam a abarrotar de alienados mentais drogados pelo sistema prisional, enquanto a malta da gravatinha mantém residência vigiada em condomínios fechados no luxo de advogados climatizados pagos com as nossas poupanças. Para esses não há meios. Só há fins!
É, pois, com espírito natalício que aproveito esta tribuna para fazer daqui um apelo contristado: senhores, deixem os pobres roubar, ao menos esses precisam!
Como no próximo Domingo não haverá a habitual crónica “Olhar a Semana”, desejo a todos um bom 2009 e uma crise cheia de prosperidades.
Jorge Pinheiro

11 comentários:

Francisco Castelo Branco disse...

É como aquele Sketch do gato fedorento ...

Vai o banqueiro a passar por um sem abrigo:

Vira-se o sem abrigo a pedir ajuda..

diz o Banqueiro "nao tenho nada, nao tenho nada";

vira-se o sem abrigo para o banqueiro " é para si, tenho uma moeda para si...".

Acho que isto tudo comprova que a justiça em Portugal funciona.
mas penso que em 2009 vai ser pior

da minha parte também um 2009 cheio de casos destes.
Prosperidade? em 2009 acho dificil

até 2009 então com o regresso dos
fantásticos textos polémicos e cheios de humor e questões por levantar...

Até o Olhar a Semana em 2009, porque para o ano iremos ter muitos interesses para discutir

João Menéres disse...

ESTE É O PORTUGAL PRÓ...FUNDO.

Boa, Jorge, acerte-lhes (neles todos, não só nos "coitados" dos gravateiros...).

Francisco Castelo Branco disse...

Pró .... Fundo não só Portugal, mas o Mundo inteiro.
Especialmente os mais ricos economicamente como USA, China, India, Alemanha

é que por cá, a situação até nem é das piores

até agora nenhum banco faliu... nos EUA sim!

João Menéres disse...

FCB
Sabe porque nenhum banco ainda faliu por cá? Estamos cada vez mais atrasados...

Francisco Castelo Branco disse...

sim, mas em Portugal o Estado pelo menos agiu a tempo e horas.
Ao contrário nos EUA.

Melhor, na europa bancos como o FORTIS, DEXA, BPP, BPN, foram salvos pelos respectivos governos.
Isto demonstra a capacidade europeia em lidar com os problemas.
Mas tb é verdade que os europeus souberam-se preparar após os acontecimentos nos EUA.....

Eduardo P.L disse...

Disse bem, amigo Jorge, bons negócios em 2009, já de dizem que CRISE é OPORTUNIDADES!rsrsrs

"Muitos parabéns pela crónica!"Como dizem aí....

Al Kantara disse...

Genial, Jorge. Schó uma correchãoginha : O schotaque do PGR é da Guarda...

Rodolfo N disse...

Amigo, robar es un delito cualquiera sea la condición social.
El robo siempre implica violencia en las cosas o las personas.
Los pobres no roban, sufren...
Un abrazo y Feliz Navidad para todos!

Silvares disse...

Estou com os piratas somalis que "desviaram" um cargueiro com 36 mil toneladas de trigo. Desse não pediram resgate.

ortega disse...

Em vez de se andarem a escrever textos ressabiados e populistas não seria mais interessante especular sobre alternativas para o futuro? Gostei do incentivo ao roubo dirigido aos "pobres": Talvez assaltarem casas em Nova Oeiras. Não?!

expressodalinha disse...

Deixas um bom contributo Ortega. Prometo que para o ano vou ser mais positivo. Vou propor um nova teoria económico-social.

Share Button