domingo, 2 de novembro de 2008

OLHAR A SEMANA

Na 6ª feira fui ao Centro Comercial ver o fime "W" de Oliver Stone. Descobri três coisas: em Portugal já se comemora o halloween, embora ninguém saiba o que seja; o Natal já começou; não há crise! Centenas de putos com chapéu de bruxa má e caras pintadas de parvos, berram de histeria americana, puxando pais barrigudos e mães precocemente obesas, empanturrados em colestrol directamente importado do MacDonnald's. Aguardo pelas comemorações do Dia da Branca de Neve e dos Sete Anões, seguramente com pendor mais erótico! As lojas estão já enfeitadas de neve em spray e bolinhas de natal, exibindo produtos de Inverno que o Outono ainda não quer comprar. Os cartões de crédito saltam das carteiras como se tivessem vida própria e lá, em cima, o rodízio brasileiro tem fila que dá volta ao quarteirão desafiando a crise. Um sinal de confiança na economia que desmente os políticos e os comentadores de serviço empenhados na desgraça.
O filme "W", para além da habitual falta de profundidade e do oportunismo que caracterizam a obra de Oliver Stone, deixou-me a dúvida sobre se valerá a pena haver tratamentos anti-alcoólicos. O mundo seria hoje um local mais feliz se George se tivesse mantido fiel ao "bourbon". De qualquer forma, dentro de três dias, vamos ver-nos livres de um dos maiores idiotas da história política contemporânea. Haja Deus! Quem virá a seguir? Obama tem estado irrepreensível tacticamente. Encostou McCain ao seu eleitorado, obrigando-o a passar os últimos dias de campanha a não perder votos republicanos, em vez de se dedicar a ganhar votos democratas. A escolha da Srª Parvin foi o melhor que lhe podia ter acontecido. A utilização da net e das redes sociais deram-lhe a vantagem tecnológica que McCain não soube explorar. Mas, atenção, os 6 ou 7 pontos de vantagem nas sondagens poderão ser comidos rapidamente. Basta um ataque terrorista ou uma mensagem inquietante de Bin Laden (sem dúvida apoiante de McCain) para desestabilizar o eleitorado. Mais, o sistema informático terceiro-mundista de votação usado na maior potência do mundo, associado à complexidade do modelo constitucional, são tudo menos fiáveis. Surpresas? Nunca se sabe! De qualquer forma o Homem-Aranha já garantiu que iria votar Obama e os "broncos" da América profunda desataram a comprar armas. Tudo bons indicadores da vitória de Obama Hussein!
Na política nacional, quase nada para destacar. Houve uma cimeira luso-brasileira onde o Primeiro Ministro vendeu o computador "Magalhães". Houve outra cimeira, agora íbero-americana, onde o Primeiro Ministro voltou a vender o computador "Magalhães", candidatando-se, assim, a melhor vendedor do ano. A Portugal Telecom tenta um operador de língua portuguesa único, em ligação com a luso-brasileira "Vivo" e, conhecendo eu aquela gente, não me admira nada que consigam. Continua o "ping-pong" entre o PR e o Governo relativamente ao Estatuto dos Açores, como se não houvesse mais nada que fazer. Um general-comentador na reserva diz que a forma como a tropa tem sido tratada pode dar azo a que alguém faça "disparates"... O estranho é não lhe ter sido dado voz de prisão imediata por incitamento à revolta. Prova de que a tropa ainda vale alguma coisa! Novidade mesmo, só as notas dos testes a matemática que aumentaram quase 30% aumentaram e uns pensadores do Ministério da Educação que começam a ponderar acabar com os chumbos no ensino obrigatório. Com este glorioso facilitismo a democratização no ensino atinge o auge colocando indiferenciadamente todos os alunos ao nível de burros. Obviamente quem tiver dinheiro nunca mais frequentará o ensino público! Última hora: o BPN foi nacionalizado... Uma sensação de "déjà-vu" completa. Os contribuintes vão ter de pagar aos accionistas que, entretanto, têm operações a bom recato. Há dez anos que se sabia das trafulhices neste banco! Não acabem com as "off-shores" que não há-de ser preciso...!
Jorge Pinheiro

5 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Concluindo: vai ser uma longa semana no Reino de Portugal e dos Algarves.

Abraço!

space_aye disse...

Muito bem dito. Boa análise.
Também fui ver o W. hoje, coincidência

Eduardo P.L disse...

Assuntos internos e intestinos!
Bom texto!

Al Kantara disse...

O tal general é comentador na reserva ou o comentador é que é general na reserva ? E se ele é reserva quem é que está na equipa principal ?...

expressodalinha disse...

Al: na principal estão os que vão estar na reserva...

Share Button