Etiquetas

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Qual o melhor candidato para ser o lider do PSD?

Manuela Ferreira Leite - 32 (42%)
Pedro Santana Lopes-15 (19%)
Pedro Passos Coelho- 25 (32%)
Mário Patinha Antao - 2 (2%)
Agostinho Neto da Silva- 2 (2%)

Votos: 76

Durante um mês, fizemos a votação para saber quem era o melhor candidato para ser lider do PSD.

1-Que análise politica fazem? E quais as vossas previsões?

2-Quem tem mais condições para disputar 2009 com Socrates?

3-Quem tem melhor perfil para ser primeiro-ministro?

4-Para quem perder será o fim politico?

8 comentários:

expressodalinha disse...

Vá lá, um voto no sr. Lopes. Sempre dá para rir!

Lusitano disse...

http://sociedadelusa.blogspot.com/2008/05/manuela-ferreira-leite-mpar.html

Lusitano disse...

Obviamente, Manuela Ferreira Leite para devolver credibilidade ao PSD.
Porém, num futuro próximo, o líder indicado é indubitavelmente Rui Rio.
Até Amanhã.

Francisco Castelo Branco disse...

Respondendo ás perguntas

1- Na minha opinião vai haver uma proximidade entre os tres candidatos.
Quem ganhar não terá muita vantagem.
É aí que reside o principal problema.
Saber se na Segunda feira os ataques não vão recomeçar.
Acho que a campanha foi muito boa, esclarecedora, equilibrada e centrada em temas actuais.
Também foi interessante verificar que se procurou encontrar em cada um dos candidatos as várias vertentes da matriz social-democrata

2- Acho que É Manuela Ferreira Leite.
apesar de preferir Passos Coelho para Presidente
Considero que em 2009 o Governo PS deverá continuar a governar.
A bem da estabilidade.
Mas sem duvida que se ganhar MFL, Socrates terá uma adversária de peso.

3-
Penso para já é MFL, mas PPC no futuro tem esse perfil adequado

4-
Será para MFL e PSL no que a liderança diz respeito.
Passos Coelho ainda tem muito tempo.
Para PSL poderá ser o abandono do PSD e quem sabe uma abertura de um novo partido.
quanto a MFL será como Primeira-Ministra, certamente que num futuro governo PSD terá lugar

Essência Existêncialista disse...

Essência da Existência dos Partidos a Propósito da Crise de Identidade do PSD

Os Partidos Políticos, supostamente existem para agregar classes. Só que, a arrumação das pessoas nas referidas estruturas, nem sempre corresponde aos seus interesses, por razões de ordem subjectiva: consciência social e de classe, manipulada pelo discurso vigarista dos partidos com responsabilidades directas na governação do país ao longo de vinte e sete anos, numa alternância, no mínimo chocante: PS; PS/CDS; PSD; PSD/CDS. Que objectivamente tem servido, não os interesses dos soberanos (Povo Português na sua generalidade), mas sim, clientelas nacionais e multinacionais ligadas ao especulativo sector financeiro, oligopólios e monopólios, comprometendo o sector produtivo nacional, a nível da Indústria, Agricultura, Pescas. E, os direitos protegidos dos trabalhadores, com revisão do Código de Trabalho. Tudo em nome da competitividade.

Cleopatra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cleopatra disse...

Ou o Pedro ou a Manela.
Sem dúvida. para mim Santana já está fora da jogada e Patinha Antão nunca lá esteve.

Francisco Castelo Branco disse...

Parece-me que teremos a Manuela Ferreira Leite como próxima Presidente do PSD.

E assim for, depois de Maria de Lourdes Pintassilgo, podemos ter uma Mulher como Primeira-Ministra

Share Button