segunda-feira, 12 de maio de 2008

Os Jovens e a politica

O alerta foi dado pelo PR.
Mas o problema há muito que está à vista de todos.
Os mais jovens não se interessam pela politica. Não querem saber quem os representa. Quem tem a responsabilidade de "governar" o país.
Muitos nem sequer têm interesse em votar para qualquer tipo de eleição. Porque os "politicos não são sérios, não querem saber de nós, porque simplesmente não tem interesse"; argumentam alguns deles.
A falta de participação advém destes se deixarem entregar e não lutarem por aquilo em que acreditam. Preferem deixar que alguém decida por eles.
Não se interessam pela politica local, nacional nem com aquilo que se passa á volta do mundo. Preferem as noitadas, os engates, as drogas e tudo o que não dê trabalho para pensar nem participar.
Existe um claro défice de participação da juventude na construção da nossa sociedade.
Eu participo....
E vocês?

11 comentários:

expressodalinha disse...

Eu não sou jovem...

Francisco Castelo Branco disse...

O titulo podia ser "os portugueses e a politica"......

Mas certamente tem uma opinião sobre este assunto....

A sondagem sobre a Europa Federal já terminou. Vou publicá-la no seu post...
resultados equilibrados

Tiago Mendonça disse...

Parabéns pelo blogue. Muito bom, em termos de textos, e excelente a ideia das votações em " grande escala ". Continua!

expressodalinha disse...

Pois é Francisco, como já referi noutros posts, há tb. um grande desfazamento entre as gerações mais velhas e os mais jovens. Não há só jovens ignorantes. Há tb. uma enorme ignorância da "idade média", no confronto com os mais novos. Estou a pensar fazer um texto no meu blogue sobre io assunto.

Nuno Alves da Costa disse...

Como jovem fiquei bastante ofendido com esse discurso. Penso que Cavaco Silva, no seu discurso teve um pouco de ignorância sob análise estatística.

Não vou contestar o rigor nem os resultados de tal estudo, mas sim a análise. Não podemos isolar os resultados da realidade.

O política que temos hoje foi a criada pela geração de Abril. Depois da euforia inicial, a politica foi-se fechando entre si, criando um sistema que impede o cidadão comum de ter uma participação activa sem ter necessariamente de estar inscrito numa cor política. Mas estando inscrito numa partido o cidadão deixa de ter um pensamento próprio e tem de se moldar por completo à ideologia do partido. E assim, para ganhar participação política perde as suas ideias, tem de bater palmas ao seu partido e assobiar todas as opiniões de cores diferentes, independente do seu valor. Para poder fazer as suas opiniões tem de estar no topo da pirâmide, e para isso tem de vender a alma ao diabo para la chegar.

E os jovens não compactuam com isso, e afastam-se de um circulo que não lhes deixam entrar. Mas a culpa é sua? Os jovens são aquilo que receberam dos pais, por isso a culpa não é nossa, é da geração que nos educou: a geração de Abril!

E este afastamento não é só dos jovens, é de toda a sociedade, fartos de sacrifícios, de protestar e sem resultados, acabou por se resignar. Nós não temos culpa!

Tens um excelente blog, já cá está nos favoritos!

Patrícia disse...

Acho que análise sobre esses dados não tem sido a mais correcta. Sou jovem, tenho 20 anos e desde os 18 que participo activamente na vida política. Contudo, é normal que os jovens e a sociedade em geral se desliguem de algo que é hoje o sector mais podre, mais bolorento e mais fonte de hipocrisia, falsidade, do nosso país. Não tenho orgulho nos políticos que ultimamente têm "pegado Portugal pelos cornos", visto que quais forcados principiantes, têm em muito falhado na pega. Não culpem os jovens pelo desinteressam culpem ao poder que não cativa os jovens, aos políticos que vivem de uma faceta hipócrita com a qual os jovens não compactuam. De que vale eu ser terminantemente contra o novo acordo ortográfico se mais não posso fazer senão assinar petições a quem ninguém da valor? Este é só um exemplo daquilo a que está a suceder no nosso país. Os protestos não surtem efeito, a voz do povo começa a calar-se...Não concordo com o baixar de braços, mas também não me peçam para me interessar verdadeiramente por gente cujo perfil não vai de encontro com a minha educação.

Francisco Castelo Branco disse...

Ora aí está uma boa análise.
O mau exemplo vem de cima e não de baixo.
Acho que a nossa geração tem um problema de não conseguir aparecer nem de fazer valer os seus direitos....

Porque quem está lá em cima, já tem o trono ocupado e nao o quer partilhar com ninguem

Francisco Castelo Branco disse...

SIM 7 (58%)

NAO 3 (25%)

Nao sabe\ Nao responde 2 (16%)




Votos até o momento: 12

★ C disse...

pq a politica eh uma coisa mal apresentada.. apresentada como uma coisa horrivel e chata. nao ha ideias, e sim mentiras. logo, as pessoas nao aderem.

Francisco Castelo Branco disse...

politicaa apresentada como uma coisa horrivel e chata?

São questões de natureza publica e que têm a ver com o país e o mundo que está em causa

Que te interessa C?

Francisco Castelo Branco disse...

Este ultimo comentário efectuado por C, só mostra o que vai na cabeça dos nossos ainda mais jovens portugueses.

É grave...

Share Button