quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Alcochete Jamé

O titulo deste artigo poderia ser "Alcochete Jamais" - diz Mário Lino...
E agora Sr.Ministro? Que faz? Demite-se ou vai lançar a primeira pedra no sitio que nunca deveria ter sido escolhido para novo aeroporto?
Finalmente a questão do novo aeoroporto está concluída. Será em Alcochete.
Depois da solução Ota estar "quase garantida" , e de haver muita discussão á volta deste tema (ainda bem, é bom sinal); o Governo decidiu-se pela solução que achou melhor.
Socrates esteve bem, porque ponderou as duas hipoteses e decidiu-se pela solução mais viavel: económica,social e politica até.
Há que dar mérito a duas pessoas neste processo.
Em primeiro lugar, a Marques Mendes. Foi ele quem "trouxe" este processo de novo á discussão. Provavelmente, sem a sua actuação o projecto Ota estava destinado a ser consumido. Há que realçar a coragem que teve em batalhar por uma nova solução. Enfrentou o Governo, Comunicação Social, Menezes e quase todo o PSD. Os militantes sociais-democratas não quiseram saber disso. Agora devem estar arrependidos.....
Em segundo lugar, um destaque á CIP pela forma como contribuiu para que se arranjasse uma nova solução. Desta forma, também se pode contribuir para o país. Um aplauso.
Aos "desertianos" da Margem Sul. Pois irão ter um novo aeoroporto. E com isso, a sua economia vai crescer. Parece que o deserto vai crescer.............
Nota negativa para Mário Lino. Não se sabe o que vai fazer daqui a diante, mas uma coisa é certa........
Para chegar ao deserto tem de ir de camelo............

8 comentários:

quin[tarantino] disse...

... de camelo? "jamê" ... demita-se!

Tiago R Cardoso disse...

Acho que ele vai passar uns tempos para o deserto, estava cá com uma cara...

Marco Daniel Raposo disse...

Penso, muito sinceramente, que toda esta "novela" se deveu essencialmente à forma irracional como todo o dossier sobre o novo aeroporto internacional de Lisboa foi gerido. A fractura foi evidente e muitas vezes o fervor com que se defendeu o entendimento de onde deveria ser o novo aeroporto, em nada contribuiram para a sã resolução daquele problema. Julgo que, essencialmente, a discussão ainda não acabou. O Presidente do PSD veio agora dizer que achava bem que as populações da OTA e zonas circundantes deveriam ser compensadas/indemnizadas, na medida em que se criaram legítimas expectativas. É mais uma acha para a fogueira que se quer extinta. Julgo que é por essas e por outras que se diz que Luis Filipe Menezes é populista...

Nesta importante questão, como em outras (por exemplo, deve o benfica jogar com um ou com dois pontas de lança?) é quase impossível obter o consenso das pessoas. Julgo que o mais importante é que o futuro confirme Alcochete como uma boa solução, a bem dos Lisboetas e dos Portugueses em geral.

Pecadormeconfesso disse...

Quem não pensa antes de falar´e ainda por cima faz parte do grupo dos eleitos governantes, dá barraca e tem de dar o dito por não dito.
Vão ver que ainda não ficam por ali.
Não tarda aparece a questão da área protegida do estuário do Tejo e dos pantanos.
Este país é um pantano mesmo.
Ora aqui está um blog que promete.
Esta malta do Direito, a que pertenço, é lutadora.
atrevida e conhecedora. Força Francisco.

joana disse...

...concordo com a decisão do primeiro ministro...assim desanuvia um pouco os lisboetas de transito e barulhos...

Francisco Castelo Branco disse...

Tiago e Quin
Assino por baixo os vossos comentários

Marco
A expectativa criada em torno do novo aeroporto de Lisboa na Ota foi alta. Mas não acho que as pessoas deviam ser indemnizadas.
Concordo contigo quando dizes que LFM é populista. Veio defender uma solução que nao tem pés nem cabeça.
Em relação ao Benfica, deve jogar com dois pontas de lança

Pecador
Obrigado pelas palavras e bem vindo

Joana
Eu também concordo..

A pergunta que faço a todos vós e aos restantes que visitam este espaço é a seguinte:
Que fazer agora com a Portela?

quintarantino disse...

Gostava de saber como é que tu vês um aeroporto fazer crescer uma região. Serão uns hotéis nas redondezas? mais habitação desregrada?, lojas, táxis? Os serviços não fazem crescer ninguém. Desde que o mundo é mundo que o comércio e a indústria são o motor económico de qualquer sociedade, não os serviços.
Ainda um dia destes hei-de descobrir para que serve um blog, para além de veicular banalidades e disparates. Por favor, ajuda-me a encontrar a resposta!...

Francisco Castelo Branco disse...

Quin

Com um aeoroporto naquela região, haverá que construir mais habitações.
Por certo, as pessoas que irão trabalhar no aeroporto terão que "viver" em algum sitio.
Quanto aos hoteis. É possivel.
Cada vez que vou a um sitio no estrangeiro, o que mais vejo à volta dos aeroportos são hoteis.
Serviços de taxis que poderão começar a fazer render. Tipo viagens alcochete-Lisboa dá algum dinheiro.
A construção da nova ponte, vai dar maior mobilidade ás pessoas do Barreiro\Chelas que poderão deslocar-se mais rapidamente.
Só coisas boas

Share Button