Etiquetas

sábado, 29 de dezembro de 2007

O fim dos pequenos partidos?

Quer o Tribunal Constitucional(TC) que todos os partidos politicos com menos de 5000 militantes sejam extintos.
Ora isto, acabava com partidos como o PND,PNR,PCUS,PPM,PT.
Dirão uns, que os partidos não são para brincar e é necessário que estes tenham uma base de militantes que lhes permita fazer uma politica á sério e com meios suficientes.
Outros afirmam, que cada um é livre de criar o partido ou organização que entenda. São livres de se reunir em associação.
Estes partidos, apesar de serem considerados "pequenos" fazem falta à democracia. Se não nos revemos num dos 5 grandes, temos a possibilidade de apoiar e votar num destes..........
Como é que o BE chegou ao que é hoje? De certeza que não foi do nada. Para chegar a partido com assento parlamentar, teve que passar por um processo de amadurecimento.
São os pequenos partidos que nos animam durante a campanha eleitoral. Porque são sempre os mesmos que aparecem nos noticiários,jornais, direitos de antena. As mesmas caras. De tanto ver a cara do lider de um grande partido, ficamos fartos. E as ideias são sempre as mesmas.
O que aprecio nestes "peixinhos" é a sua variedade nas ideias e propostas. Podem não ser as melhores, mas ao menos "mexem" connosco......
E o que seria dos direitos de antena sem a participação de Manuel Monteiro, Pinto Coelho, Garcia Pereira e Ermelinda Pereira do PCUS?

3 comentários:

quintarantino disse...

O problema, pelo menos na minha óptica, é a (re)distribuição de votos que os grandes querem alcançar...
Frontalmente contra esta lei. Mas se ela existe, cumpra-se. Ou altere-se. Fazer de conta que "no pasa" nada é que não!

Tiago R Cardoso disse...

Uma lei estúpida que devia ser alterada, os pequenos partidos por muito poucos que sejam são sempre bem vindos à discussão.

Francisco Castelo Branco disse...

Concordo com voces. Acho que esta lei é anti-democrática.
Qualquer pessoa tem o direito de fazer um partido....

Share Button