sábado, 1 de dezembro de 2007

Natal e Restauração

1 de Dezembro..............
Foi hà 367 anos que Portugal recuperou a sua independência tão mal entregue aos Espanhois.
A chamada Restauração de Independência do Reino. Mais uma data monárquica.
Ao assinalarmos esta data, estamos a celebrar a luta, entrega e o sacrificio pela causa portuguesa.
A todos aqueles que heroicamente lutaram neste dia, um obrigado
Mas volvidos 367 anos, não estaremos nós jugados novamente às armas (quero dizer, poder económico) dos espanhóis?
Começa hoje o mês do Natal. Essa data que é celebrada de forma sentimental em todo o mundo.
Nesta quadra, não existe empresa nenhuma que não "utilize" o Natal para promover algo.
A quantidade de anuncios, promoções, brindes,ofertas e outras situações que incluam o Natal é enorme.
Será que a palavra Natal e esta época não está a perder um significado religioso e a ganhar um consumista?

5 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

Pois para mim mantem-se limpo de consumismo, quer dizer apesar de poder ter um Natal muito melhor do que eu tive antigamente, mantenho o mesmo espírito de simplicidade.

Francisco Castelo Branco disse...

Isso é bom! É esse o verdadeiro espirito do Natal.
Ainda bem que ainda ha pessoas que pensam como tu e eu.

Margarida Balseiro Lopes disse...

Há muito tempo que a carga religiosa e simbólica se perdeu. O Natal, principalmente para as nossas crianças, materializa apenas o consumismo que durante todo o ano preenche as nossas vidas.

Francisco Castelo Branco disse...

Nao poderia estar mais de acordo contigo Margarida. Principalmente nas crianças

quintarantino disse...

A vertente consumista é, de facto, exagerada. E também o irritante hábito dos jantares de Natal, as festas de empresa onde se continua a má-língua de todos os dias...

Share Button