segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

De quase Presidente a Prémio Nobel

Al Gore recebeu o hoje o Prémio Nobel da Paz.
Fê-lo com toda a pompa e circunstância. Mas deixou um alerta. Contrariando todas as formalidades que estas cerimónias exigem, o norte-americano preferiu alertar as pessoas para as questões ambientais.
"Uma verdade inconveniente" - foi talvez o melhor contributo que Al Gore deu à Humanidade. Até mais que o próprio Presidente dos EUA. As alterações climáticas dominam a actualidade global. É por causa delas que o Mundo está em alerta. A convenção de Quioto parece que não tem que ser aplicada a alguns paises. Gore após a derrota eleitoral contra W.Bush, em vez de ficar "de fora" preferiu dar o seu contributo de uma forma diferente. Lançou-se nas questões ambientais e assim conseguiu a sua vitória. Não conseguiu ganhar a corrida à Casa Branca, mas é considerado um homem que contribuiu para a Paz. E isso é muito mais importante do que ser Presidente dos EUA......... Será que um dia vai voltar? E para onde?

4 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

Provavelmente lá nos EUA, se fosse candidato hoje ganharia facilmente.

Mas para mim ainda tem de mostrar mais para provar que o Nobel está bem entregue.

quintarantino disse...

Al Gore merece ser louvado na sua cruzada pelo Ambiente. Tiro-lhe o meu chapéu por isso.

Espero que a concretizar-se que será, possivelmente, uma tentativa de, correndo por fora, passar a correr por dentro nas eleições presidenciais que se seguem e que já estão na liça (o que até poderá constituir uma jogada de mestrye dado que há quem assevere que Hillary não conseguirá vencer por ser mulher e Obama por não ser WASP), não se venha a perder um combatente pelo ambiente...

Francisco Castelo Branco disse...

Tiago

Nao concordo em pleno contigo.
Acho que o Nobel está muito entregue.
Al Gore com a sua luta, conseguiu que muitas pessoas voltassem a estar atentas aos problemas do ambiente.
Gostaria era de saber quais os criterios que são atribuidos para se ser Prémio Nobel

Francisco Castelo Branco disse...

Quin....

Espero também que a luta de Al Gore não fique por aqui.
Quero e desejo que um dia seja Presidente dos EUA.
Ou então que esteja numa organização Internacional que lute pela paz

Share Button